sábado, 8 de abril de 2017

Abril Sol a mil águas nem vê-las e um risco branco de neve (ah e umas panorâmicas)

Abril 2017

Lembro-me bem que falar do tempo era importante. Dantes. Chove pouco, as coisas não medram. Chove muito e faz Sol está tudo a vir antes do tempo. Hoje não se fala do tempo a não ser para saber se o fim-de-semana vai estar bué da fixe para a praia e mais não sei o quê. E também já ninguém olha para o céu para saber se está a chover, consulta-se o telemóvel (há sempre uma app manhosa para qualquer serviço). Pronto, depois desta introdução à velho do Restelo convém não esquecer que a papinha que comemos (das plantas aos animais) está dependente do Sol e da chuva. Convém não esquecer que na Biosfera nos comemos uns aos outros. O Quino, genial a maioria das vezes, lembra bem isto quando a Mafalda vai ao frigorífico e grita para a mãe que está lá um cadáver (um frango). O carbono de alguns átomos que me constituem fizeram, muito provavelmente, já parte do organismo de outros seres vivos, de um insecto, a uma planta, a um outro humano.

Uma semana depois do nevão, no mesmo local, o Sol brilhava intensamente. Percebia-se no horizonte, no planalto da serra da Estrela uma risca branca. Ainda por lá havia neve.


Uma semana ante tinha ali passado sob frio, neve e nevoeiro intenso. Uma outra realidade e, por isso, um outro local. Pelo menos na minha cabeça era um outro local. Surpreendo-me sempre ao passar nas mesmas coordenadas GPS  (para dizer isto de uma maneira que se entenda) mas vendo outros sítios nas mesmas coordenadas, como se fosse a primeira vez que por ali passo.

Olha o Trevim !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


Olha o planalto da serra da Lousã !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!



Olha o Trevim outra vez !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!



Olha as serranias das Beiras, a Estrela, o Açõr, o Caramulo, Montejunto e o Buçaco que não ficou na fotografia mas estava logo ali à esquerda. !!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Mas há sítios destes? Há.



E olha outra vez o planalto da Estrela com uma risca de neve !!!!!!!!!!!!!!


e mais perto.


mas no mesmo sítio


Sem comentários:

Enviar um comentário