quinta-feira, 14 de junho de 2018

Back to business

Junho 2018
Serra da Lousã

O ciclista extraordinário passou muitos dias montado em cadeiras almofadas, em vez do selim com 3 dedos de largura, andou iluminado por luzes de tecto e de palco, em vez do Sol, sentiu a brisa dos ares condicionados, e não do vento que sopra na serra, ouviu sons de vozes e falas em muitas línguas que durante a coisa propriamente dita se resumia a apenas uma (... any further questions ... I wonder if ... my question is ... thank you ... ) e não do sussurro das folhas das árvores da floresta e por aí fora.

Depois de tantos dias na cidade, mal pôde, o ciclista extraordinário meteu-se serra acima até uma floresta. O ciclista extraordinário escolheu uma área remota da serra. Aos anos que o ciclista extraordinário não ia para aqueles lados. Apesar da existência de caminhos, o isolamento para aqueles lados é grande. 


(O ciclista extraordinário tentou uma pose heróica mas é fácil de ver que lhe saiu ridícula)

O ciclista extraordinário estava nisto - em pose para a fotografia - quando ouviu logo ali ao lado, a uns 30 metros, um urro, ou um gemido? Um som que se lhe meteu pelo corpo dentro, eriçando-lhe os pêlos. Logo a seguir outra vez, e outra. Mais uns segundos e novamente. Olhou à volta. Uma árvore para trepar? Não, muito altas. Pô-se atento. Um javali? Não, não lhe parecia. Mas os veados não bramam assim.  Às tantas, cauteloso, deu uns passos pela esquerda, por detrás de uns arbustos e viu, logo ali, um gamo aos saltos, subindo a encosta. Nesse momento outra vez o som, como que um protesto. Outro tinha ficado por ali. Estaria ferido? O ciclista extraordinário ficou com a impressão que tinha interrompido qualquer coisa entra os gamos. Para tristeza sua, talvez um love affair.

O caminho para ali chegar tinha-lhe dado água pelas barbas. Íngreme, rochoso e lamacento. De facto, após tantos anos a pedalar naquela serra, o ciclista extraordinário nunca ali tinha passado.



De um lado do caminho, do lado Norte, do lado de baixo, sobre o vale imenso até às serra do Buçaco e daí até à do Caramulo, ...  a luz. O vale inundado de uma luz coada por nuvens altas servia de cenário contra o qual se perfilavam árvores. Apesar da proximidade das árvores a sensação era de grandes horizontes, do horizonte que se percebia até à serra do Caramulo.



às vezes, a densidade do matagal tapava quase tudo




Do lado de cima, bem, do lado de cima do caminho, era isto


e pequenos riachos por ali abaixo, abrindo caminho por entre pedras, fertilizando musgos e outros seres vivos de beira de água. A natureza desarranjada, intocada, bela.






















A bike que me leva para estes sítios




Horas por ali isolado. Há que confiar na bike. O ciclista extraordinário sentiu ainda os odores orgânicos dos animais, sem os ver (odor parecido ao que se sente junto a um rebanho de ovelhas). Sente-se mas nada se vê, sabendo que os nossos primos mamíferos de quatro patas e um belo ar de cornos andam por ali, seguramente observando-nos. Tão próximos que somos e tanta gente que não percebe isto. Provavelmente tendo consciência de si próprios e com sentimentos de afecto, tal como nós. Ah e o aroma dos musgos e do chão húmido .. e ecos de aves que andavam lá por cima nas árvores.
E não further comments fico-me por aqui.

2 comentários:

  1. Pedalas sempre sozinho? Não tens medo de cair e não ter quem te socorra ou de te perder? Isso não é perigoso?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gosto de pedalar em grupo mas quase sempre pedalo sozinho; é difícil arranjar parceiros que parem para olhar as árvores e ouvir os riachos ;)
      Habituamo-nos. É preciso ir com os sentidos à flor da pele. Já caí. Já me perdi (olha depois d ter tirado estas fotos meti-me por um caminho estreito que começou a ficar tapado com arbustos e vi-me aflito para sair dali). Já me assustei muitas vezes. Às vezes olhamos de fora uma mata numa encosta, sítios isolados, e há o receio de nos metermos por ali. Mas, uma vez lá dentro, começa tudo a ser natural: estamos lá dentro a olhar para fora :)

      Eliminar