sábado, 4 de abril de 2015

Abril na Cebola - Serra do Açôr

Serra do Açôr
(4 de Abril de 2015)

O plano era ir ao Cebola, ao picoto da Cebola, o ponto mais alto da serra do Açôr (1400 m de altitude). A ida ao Cebola a partir do Cabril (pelo lado Este) é deslumbrante. O Cebola vê-se durante quase todo o percurso e, além disso, emoldurado pelo planalto central da serra da Estrela (2000 m de altitude).
O Cebola é uma espécie de Adamastor. Entre duas pedaladas, olha-se em frente e para cima e... lá está ele. Contorna-se um monte, desaparece momentaneamente da vista e, na curva seguinte, ... lá está ele.

A chegada ao Cebola é uma chegada com ganas. Se não, não se chega. A ventania frequente torna a dinâmica da pedalada mais ... bom, mais, ... mais dinâmica.
O planalto da Estrela nas costas ainda com alguns farrapos de neve. Ver os aerogeradores por cima torna-os insignificantes. Eles que vistos de baixo são torres impressionantes com pás de 30 m de envergadura.


Mas a viagem começou pela manhã, com a claridade a entrar na loja da casa


Bike na rua, tudo pronto, vamos.


Pedaladas calmas nos primeiros km, passando pelo vale grande


até à barragem de Santa Luzia e, ... lá está ele, à esquerda, dos 3 picos é o do centro. Por trás, na linha do horizonte ao centro, o planalto central da serra da Estrela.


Continuo por asfalto, a barragem já ficou lá ao fundo. Gosto destes espaços abertos,


de olhar ao longe, da luz do Sol quebrada por nuvens altas, do vento que sopra com genica.


E mil rotações depois eis que se chega aos 1000 m de altitude pelo estradão feito para instalação dos aerogeradores, em velocidade de cruzeiro, a navegar à bolina, contra o vento.
E ... lá está ele, o Cebola, à direita. E, por trás, o planalto da Estrela.


Lá está ele, o pico do Cebola


À esquerda, para Norte, a cumeada do S. Pedro do Açôr. Ao fundo a barragem do Alto Ceira


E ver assim intensamente a urze a florir. E, ao fundo, lá está ele, o Cebola.


E eis que, pedalada após pedalada, se inicia a subida do Cebola. Não há nada que enganar, é ir pedalando e apreciando a paisagem. Na eventualidade de se olhar para cima, facilmente se verifica que a inclinação aumenta com a a aproximação ao topo.


Os aerogeradores começam a ver-se pela parte de cima.


Últimos 10 m. Já está? 


Dizem que daqui se avista um terço do território Nacional. Ainda há duas horas atrás passei lá em baixo na barragem e nos aerogeradores


Para Este, o planalto da Estrela


Fico por ali, sem me cansar de olhar. As pedras e a neblina estranha que vem de Sul 


A urze e os montes e os vales e tudo o resto


Sem comentários:

Enviar um comentário